Jesus e o tratamento das Obsessões

Você já se sentiu presa de acontecimentos perturbadores, que se repetem, independentes de sua vontade? De ideia que lhe estressam, mas não cessam de se infiltrar em sua mente sem que você deseje? De lembranças de momentos difíceis que brotam sem cessar de sua memória lhe trazendo novamente a mesma dor do passado?

Allan Kardec estuda esse fenômeno chamado obsessão, definindo-o como o domínio que alguns espíritos inferiores logram adquirir sobre nós. O constrangimento imposto por esses espíritos pode dar-se em vários níveis, desde simples contrariedades , que se multiplicam sem aparente razão em nossas vidas, às ilusões produzidas em nosso raciocínio em torno das situações, vendo tudo sob tons pessimistas. A consciência se turva e começamos a julgar as pessoas sem cessar. Pouco a pouco o obsediado passa a agir de forma incoerente, insensível ou absurda sem dar-se conta.

O Codificador nos alerta que o grande perigo que nos espreita incessantemente, no entanto, é nos julgarmos instrumentos exclusivos dos espíritos superiores e de não corrermos o risco de recebermos essas perseguições. O estudo e a prática do Espiritismo nos proporcionam a possibilidade de conhecer, prevenir, identificar e neutralizar as obsessões.

A postura humilde, de quem caminha na vida sentindo-se aprendiz, projeta o ser a uma análise constante de si próprio e à busca de recursos que gerem proteção e equilíbrio. Os espíritos orientadores nos advertem que necessitamos identificar as nossas fragilidades, naturais no estágio de evolução em que nos encontramos. Deus nos outorgou um instrumento não apenas de percepção de nossas imperfeições morais, campo de identificação da atuação dos espíritos perseguidores, como também de captação de novos conhecimentos e evolução espiritual: a consciência. Só a nossa consciência tem o poder de identificar os pensamentos. São eles que ativam as nossas emoções, nossas palavras, nossas escolhas. Temos os pensamentos funcionais, que nos auxiliam beneficamente em nossas vidas, mas precisamos identificar os disfuncionais, que permitem nossa sintonia e integração com mentes desviadas do bem.

Com as curas, as libertações das obsessões, inclusive das que chegam à subjugação corporal, estão entre os atos mais numerosos de Jesus.

Vamos rogar a Jesus, nesse momento, que as entidades perturbadoras sejam atendidas pelos Espíritos luminosos, representantes do Seu Amor na Terra. Algumas vezes, a imantação da entidade é profunda e necessitamos recorrer às preces, às visualizações, às leituras edificantes, e à frequência à Casa Espírita para um tratamento específico e mais demorado. Não precisamos temer, porém. A misericórdia de Deus nos protege sempre. Cumpre, igualmente, observar se existem em nós estruturas comportamentais que estejam atraindo a entidade necessitada, o que exigirá estudo, auto-observação e mudança de hábitos.

Vamos a uma vivência inspiradora.

Relaxe seu corpo apertando vigorosamente as mãos e retesando firmemente os músculos dos braços, do abdômen e das pernas. Agora solte-os, relaxando-os... muito bem... observe a musculatura em torno dos olhos, da boca, da testa e relaxe... solte os ombros... deixe os braços caídos... solte as amarras do abdômen...

Seu corpo entra em estado de harmonia... sai mente se acalma... e você pode imaginar que está volitando sobre o corpo físico... suba mais e imagine estar saindo as sua residência pelo telhado, sobrevoando o local... perceba as nuvens... sinta o frescor do ar... a leveza do seu corpo espiritual...

Você agora vai descer, passar por nuvens brancas e perceber que está sobrevoando um monte... Há um homem trajando vestes de época, envolto em luz, cercado por dezenas de pessoas... é Jesus. Desça e observe a cena, o ambiente em torno. Perceba o significado deste momento... Ouça a acústica de sua mente:

- Bem-aventurado os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus...

- Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus...

- Bem-aventurados os limpos de coração porque eles verão a Deus...

- Bem-aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia...

- Bem-aventurados os que choram porque serão consolados...

- Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos...

- Bem-aventurados os mansos porque herdarão a Terra...

- Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor à Justiça, porque deles é o reino dos céus...

- Bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo disserem todo o mal contra vós por Minha causa...

O amor está no ar... uma harmonia indizível envolve todo o ambiente... energias novas lhe invadem o ser... Dois olhos profundamente lúcidos lhe invadem o ser... Dois olhos profundamente lúcidos e amorosos encontra os seus. É o olhar do Cristo envolvendo você com Seu infinito amor... todos os níveis do seu ser são cuidados... laços magnéticos com entidades infelizes, caso existam, vão se desfazendo...

Você está leve e pronto para retornar... perceba-se flutuando novamente, subindo aos céus, passando pelas nuvens brancas... sentindo a brisa em seu rosto...

Agora vá descendo... na direção da sua residência... imagine que está se integrando ao seu corpo... sinta o ar entrando pelas suas narinas... o ar saindo... você está de volta... em paz!

Texto retirado do livro "Vivências com Jesus", de Yasmin Madeira
http://www.clubedearte.org/livros/livro-vivencias-com-jesus