Vós sois deuses

Jesus, fazendo referência ao Salmo 82 da Bíblia, nos disse (João 10:34) que somos deuses. Certamente não somos criadores do universo, não somos Deus, porém, Seus filhos, e como tal, trazemos em nós a genética divina. Ele nos situa, assim, no infinito das possibilidades que as nossas escolhas vão definindo. Nós não possuímos poder sobre os outros, sobre o universo, porém temos poder sobre as nossas expressões na vida: nossos pensamentos, sentimentos, nossas palavras, nossas ações e exercemos influências, muitas vezes decisivas, ao nosso redor.

Influenciamos, igualmente, nosso corpo físico não só com o que ingerimos, com uma vida ativa ou sedentária, mas com nossos pensamentos e emoções e o que fazemos mobilizados por eles. 0s cientistas nos esclarecem ainda, que o cérebro não diferencia o que está acontecendo na realidade exterior e o que imaginamos no nosso mundo íntimo. Por isso, quando relembramos acontecimentos agradáveis ou desagradáveis, são ativadas as áreas do cérebro que o seriam se eles estivessem acontecendo no mundo exterior Essa é uma das razões pelas quais, no reestabelecimento da saúde que a medicina contemporânea nos traz, a visualização terapêutica é considerada um útil instrumento de equilíbrio físico e psíquico.

Você é filho de Deus. Seu Pai, e, ao mesmo tempo, sua divina Mãe, criou você, em um ato de amor, para a felicidade, para a saúde e a paz. Criado simples, com todas as potencialidades crísticas latentes, prontas para se desvelarem pouco a pouco, ativadas pelos seus desejos, suas escolhas, suas emoções e sentimentos, suas palavras e atitudes...

Estudos na área da Psicologia e da Neurociência nos auxiliam a compreender a importância dos desejos e valores ético-morais para a nossa felicidade pessoal. Chegam à nós, a cada minuto, milhares de informações captadas pelos cinco sentidos físicos e outras mais trazidas por nossa percepção extrassensorial. há em nosso corpo um mecanismo que promove, a nível inconsciente, uma seleção de estímulos e informações para que nosso sistema cognitivo não seja sobrecarregado. Esse mecanismo é chamado de Sistema de Ativação Reticular (SAR). ocorre que essa filtragem é feita com base em nossos reais interesses, nossos desejos íntimos, que são inspirados pelos valores que norteiam nossa existência. Esse sistema amplia, igualmente, a nossa percepção para tudo o que possa estar relacionado ao que nos dá prazer.

É por isso que, se duas pessoas estão em um mesmo ambiente, uma contrariada por que não desejaria estar ali, e a outra feliz por que está no local por vontade própria, a primeira vai captar do lugar todos os defeitos e a outra todos os pontos positivos. A segunda, se observa as falhas, não as vê de forma gritante, mas compreensiva. Se um engenheiro adentra o ambiente levará seu foco para a estrutura da construção, enquanto uma estilista perceberá todas as cores e estilos nos trajes. É a SAR, por exemplo, que faz com que uma mãe ouça de madrugada um murmúrio de seu neném no quarto ao lado, mas não acorde com a buzina estrondosa de um ônibus em sua janela. 

Ao estudarmos o bem, ao situarmos nossa atenção na realidade espiritual, ao alterarmos o modo pelo qual encaramos a existência, nossas estruturas de percepção se alteram, nos permitindo perceber e sentir uma realidade nova que antes não víamos e para nós absolutamente não existia. Assim, somos igualmente deuses do nosso universo particular, captando as porções de realidade que mais se ajustam à nossa forma de ser, às nossas verdades

“Vós sois deuses”, nos disse Jesus, fazendo referência a toda a herança divina em você. dinamizamos a realidade sagrada em nós com a caridade, o amor ao próximo, o estudo edificante. A prece e a meditação são igualmente ferramentas que nos podem auxiliar em nossa divina caminhada.

Após essas reflexões, nas quais trabalhamos nosso lado racional, vamos oferecer estímulos às nossas emoções nobres, neutralizar fluidos deletérios, estimular nossas percepções da Espiritualidade Superior: 

Inspire longamente... Retenha o ar por alguns instantes e expire relaxando ainda mais seu corpo... tome consciência dos sons que vêm do exterior... Escute... há ruídos próximos... há sons distantes... não analise, apenas escute... 

Sinta que os sons vão ficando longe de você à medida em que você se concentra mais e mais nessa leitura... Relaxe seu corpo... Sinta-se leve, flutuando... Imagine que está vendo seu corpo, sua residência do alto... 

Perceba que você está voando comigo agora neste céu azul, passando por nuvens brancas, sentindo o ar soprando em seu rosto... você está leve... pode ver, do alto, montanhas, riachos, florestas verdejantes... 

Permita-se ver, do alto um lago azul, imenso, cercado por pequenas aldeias, povoados rústicos... 

Sinta agora o aroma da maresia... o sol sobre a sua pele... a infinita serenidade desse lugar...

Desça comigo no ponto onde há um homem sentado sobre a raiz alta de uma árvore frondosa...

Observe no Seu olhar profundo o infinito amor que Ele sente por você... observe seus cabelos sobre os ombros, suas vestes próprias de uma época distante...

Ele aguarda você e sorri gentilmente com sua chegada... 

É Jesus... Ele abre seus braços, convidando-o para um abraço... Aproveite... Abrace-o e sinta-se acolhido, amado...

Fale nesse momento o que desejar...

Agradeça, peça intuição para a resolução de alguma situação...

Pergunte... Aproveite esse momento como desejar... 

As respostas de Jesus às suas indagações você as ouvirá em seu coração... Sua voz você a escutará em sua alma... 

Sinta que do Mestre começam a sair luzes... luzes que lhe envolvem o ser... penetram-lhe a cabeça... descem pelo seu pescoço... derramam-se por suas costas, braços, mãos, pernas e pés... 

Uma serenidade infinita envolve você...

Pode ser que alguma substância escura saia por seus poros... Se acontecer não se preocupe... 

São formas-pensamento, material energético negativo, acumulado nesta ou em outras existências...

Focalize a paz, o bem- estar desse momento, a serenidade, a luz...

Já está na hora de regressarmos de nossa viagem...

Abrace o Mestre e venha comigo...

Deixe-se flutuar novamente... Sinta o vento em seu rosto... Suba, suba... veja o lago de cima e venha flutuando, passando pelas florestas verdejantes, vendo do alto os rios, as montanhas... 

Muito bom... 

venha seguindo a minha voz até seu corpo...

Veja pela sua mente seu corpo saudável, luminoso, belo... Integre-se a ele observando a sua respiração...

Isso... Sinta serenamente o ar entrando por suas narinas, mais frio, e o ar mais morno e úmido que delas sai... inspire... expire...

Você está de volta repleto de paz...

 

Texto retirado do livro "Vivências com Jesus", de Yasmin Madeira
http://www.clubedearte.org/livros/livro-vivencias-com-jesus