A importância de Deus em nossas vidas

Yasmin Madeira e a psicóloga Kátia Faria falam sobre o Capítulo I do Livro dos Espíritos.

Yasmin Madeira e Kátia Faria falam sobre a importância de Deus em nossa vida neste episódio de O Espírita no Mundo.

Yasmin Madeira e Kátia Faria falam sobre a importância de Deus em nossa vida neste episódio de O Espírita no Mundo.

O capítulo I do Livro dos Espíritos revela que Deus é a Inteligência Suprema, causa primeira de tudo o que existe. Deus, através de sua enorme sabedoria e bondade nos dá a oportunidade de evoluir e trata a todos os seus filhos de forma igual, sem prejudicar ou favorecer nenhum. Mas peraí! Para tudo!!! Se Deus é assim tão bom, por que enfrentamos tantas “quebradas” pela vida?

Foi justamente sobre isso que Yasmin e Kátia falaram! Deus é pai, mas não é cego aos nossos erros e, através da encarnação, nos dá a oportunidade de reparar nossas faltas e evoluir. O Pai Celeste nos dá a oportunidade, mas isso não quer dizer que a tarefa será fácil. Daí a necessidade de termos Deus conosco em nosso cotidiano, trazendo Ele para o nosso dia-a-dia, confiando em suas razões e na sua providência.

Falar é fácil, mas quando a dificuldade bate aí que fica osso no sal grosso, né? Sim! E é justamente por isso que temos que ter fé e quando ela vem aliada ao conhecimento fica ainda mais fácil enfrentar as intempéries da vida.

Kátia Faria recomenda a leitura do livro Plenitude, de Joanna de Angelis: “Quem puder leia esse livro. Ele explica muito bem o porquê de vivermos encarnações de resgate e de expiação; nos faz entender a necessidade de passarmos por esse processo para que possamos evoluir”.

SPOILERS

  • Em uma reencarnação de resgate, o indivíduo pode alterar a sua situação de sofrimento através do empenho e do merecimento. É como vemos, por exemplo, essas pessoas que nascem em uma família que vive em situação de miséria e que consegue mudar sua condição e da sua família ao longo da vida;
  • Em uma reencarnação de expiação, a situação não tem como ser revertida e isso acontece para assegurar que o espírito vai evoluir e não vai desperdiçar mais uma oportunidade reencarnatória. O próprio espirito concorda com esta condição antes de reencarnar;
  • A realização do culto do evangelho no lar auxiliar a proteção do lar e a manutenção da harmonia dele. Mesmo quando é feito por apenas uma pessoa, e não por toda a família, ele é importante para trazer Deus para o nosso lar;
  • Cuidado para não transformarem o culto do evangelho em “culto acusatório”! Se utilizarmos o culto para acusar os membros da nossa família vamos alcançar o objetivo oposto, com desamor e desarmonia;
  • Não devemos negar o nosso lado sombrio, mas devemos aprender a identificá-lo para entendermos este sentimento e, assim, podermos mudar de postura;
  • A nossa conexão com Deus repercute na nossa saúde. Nossa saúde está ligada à sua existência, seja desta encarnação ou das encarnações passadas.